Make your own free website on Tripod.com
PREVINA-SE
Sífilis

-O que é?

Esta é uma doença infecto-contagiosa que pode comprometer todo o organismo. Ela evolui lentamente e pode ter períodos mais e menos agudos. Seu agente é Treponema pallidum.

Essa doença pode ser transmitida durante a gravidez, da mãe para o feto, e é chamada de sífilis congênita. A sífilis divide-se em quatro categorias distintas devido a características de sua evolução: Sífilis primária ou cancro duro (com menos de um ano de evolução); Sífilis secundária (com mais de um ano de evolução); Sífilis latente; Sífilis Terciária.


-Transmissão

A sífilis é transmitida através do contato sexual ou de forma vertical, isto é, da mãe para o feto durante a gravidez.


Sintomas


-Sífilis Primária ou Cancro Duro

A presença de uma lesão rosada ou ulcerada com base endurecida, fundo liso, brilhante e secreção serosa escassa e pouco dolorosa é o principal sintoma. Após 10 a 90 dias do contato sexual, A infecção aparece normalmente no 21º dia após o contato sexual infectante, mas pode ser desde o 10º dia até o 90º.

No homem, a sífilis é mais comum na glande. Na mulher, é mais comum aparecer nos pequenos lábios, paredes vaginais e colo uterino. É muito raro, mas pode aparecer também em regiões que não são genitais.


-Sífilis Secundária

Normalmente, são lesões cutâneo-mucosas, não ulceradas que aparecem depois de 6 a 8 semanas do surgimento da sífilis primária. Pode haver também febres, cefaléia e astralgias, entre outros.


-Sífilis Latente

É descoberta através de teste sorológico pois não apresenta sintomas clínicos. Pode ser interrompida por sintomas da forma secundária ou terciária.


-Sífilis Terciária

Os sintomas aparecem após 3 anos, mas podem se manifestar até no 12º ano da infecção. Podem ser lesões cutâneo-mucosas, neurológicas - como demência -, e cardiovasculares - como aneurisma aórtico e articulares.


-Exames

O exame mais comum de sorologia não treponêmica é o VDRL (Venereal Disease Research Laboratory). No Brasil, o Serviço Público de Saúde oferece esse exame gratuitamente até para o parceiro.

Há também o exame de pesquisa direta que exige uma técnica específica de coleta para microscopia em campo escuro. Há ainda exame de sorologia treponêmica.


-Tratamento

A sífilis é tratada com medicamentos a base de penicilina, podendo ser curada se tratada adequadamente. A doença pode se agravar, por isso exige constante acompanhamento médico.

Gestantes devem ser tratadas durante a gravidez para não transmitir a doença ao feto.


-Sífilis Congênita

A sífilis congênita é a transmitida durante a gravidez, de forma vertical, da mãe para o feto. A transmissão pode ocorrer em qualquer fase da gestação e pode até matar o feto. A mulher deve fazer o exame de VDRL logo no início da gravidez. A sífilis pode ser curada durante a gestação. O parceiro também deve ser tratado para que não haja reinfecção.

Quando a mulher tem sífilis durante a gravidez, pode ocorrer o abortamento espontâneo ou parto prematuro, bem como a possibilidade de alguns recém-nascidos apresentarem sintomas, entre outras complicações.

A sífilis congênita tem dois estágios: precoce (diagnosticada até o segundo ano de vida) e tardia (depois desse período).


Sintomas


-Sífilis congênita precoce

Os sintomas surgem até os 2 anos de vida. Os principais são: baixo peso, coriza, obstrução nasal, prematuridade, choro ao manuseio, alterações respiratórias/pneumonia, icterícia, anemia severa, hidropisia, edema, pseudoparalisia dos membros, lesões cutâneas, entre outros.


-Sífilis congênita tardia

Os sintomas que surgem a partir do 2º ano de vida são: nariz em sela, mandíbula curta, arco palatino elevado, surdez neurológica, dificuldade no aprendizado, entre outros.


HOME

DST
AIDS
Cancro Mole
Candidíase Vulvovaginal
Condiloma Acumulado
Donovanose
Gonorréia
Hepatite B
Herpes Genital
Linfogranuloma Venéreo
Pediculose Pubiana
Sífilis
Tricomoníase
Vaginose Bacteriana
Vulvovaginites
Sintomas
Conseqüência
Como previnir
Objetivo
saiba sobre mim
Contate-me

Previna-se*2003